Cães e gatos são mesmo inimigos?

por

Muitas pessoas que já tem um cão ou um gato em casa ficam com receio de adotar um animalzinho da outra espécie pela ideia de que eles podem acabar não se dando bem. Mas será que cães e gatos são mesmo inimigos?

É bem comum a gente ouvir pessoas comentando que cães e gatos são duas espécies que não se dão bem; que são inimigos naturais. Nos desenhos animados, elem aparecem quase sempre, brigando e tendo desentendimentos, mas será que é assim também na vida real?

Cães e gatos são mesmo inimigos?

O mais provável é que essa ideia de inimizade tenha origem no instinto de caça dos cachorros; que antes de serem domesticados precisavam capturar presas para se alimentar. A reação dos gatos ao encontrar um cachorro, visto como um animal estranho a seu território e uma potencial ameaça, reforçaria ainda mais essa relação pouco amistosa. Ao se arrepiar e sair correndo, o gato age como presa e estimula o comportamento de caça dos cães. Essa seria a hipótese que mais se aproxima de uma definição científica.

Muitas vezes o cão nem tem interesse em matar o gato, apenas uma grande curiosidade que pode se agravar com o fato do gato demonstrar medo e subir rapidamente em um muro ou uma árvore. Mas isso não significa que os dois sejam inimigos mortais.

O erro dos humanos

Quando nós humanos colocamos em nossas cabecinhas que os gatos e cachorros são inimigos, a gente simplesmente começou a desestimular a convivência entre as duas espécies, o que fez com que cães e gatos começassem a se estranhar cada vez mais.

Fazer eles conviverem

Embora cães e gatos sejam de espécies diferentes, eles podem conviver em paz, principalmente se crescerem juntos. Os adultos têm mais dificuldade para aceitar a presença de outro animal, mas isso acontece independente da espécie.

O importante é que ambos passem por um processo de socialização; aceitando a ideia de que precisarão morar juntos e que são amigos. O ideal é estimular a boa convivência desde cedo.

Lembre-se que tudo leva tempo, e eles provavelmente não vão se amar na primeira semana. Deixe que os dois se sintam confortáveis em seus espaços e dê atenção por igual aos dois, sempre tentando aproximá-los através do convívio com você, brincando os três juntos. Mas não esqueça que cada um também precisa de um tempo a sós com você.

Gostou do post? Curta, comente, compartilhe! Sua sugestão é muito bem vinda!

 

Você pode gostar também

/* */